DICIONÁRIOS TEMÁTICOS

Início » Dicionário de História

Dicionário de História

Contra Reforma

N.º de páginas visitadas neste site (desde 15/10/2006):
 
 

Se existe algum termo de história do qual não conhece o significado ou que gostasse de ver no dicionário, contacte-nos para notapositiva@sapo.pt.
Se é estudante do ensino superior clique aqui.

Contra Reforma

Voltar ao dicionário de história - |A|  |B|  |C|  |D|  |E|  |F|  |G|  |H|  |I|  |J|  |K|  |L|  |M|  |N|  |O|  |P|  |Q|  |R|  |S|  |T|  |U|  |V|  |W|  |X|  |Y|  |Z|

A Contra-Reforma foi um movimento da Igreja Católica no século XVI que surge como resposta às críticas dos humanistas e de diversos membros da Igreja e de importantes Ordens Religiosas, tais como os Franciscanos, Dominicanos e Agostinhos, que apelavam à moralidade e ao regresso à pureza e austeridade primitivas. Além disso, a Contra-Reforma surge também como resposta ao avanço da Reforma Protestante iniciada por Martinho Lutero. Este movimento assume assim uma vertente de Reforma Católica (que procura redefinir a Doutrina da Igreja e a disciplina do clero) e uma vertente de Contra-Reforma que procura combater e impedir o avanço do protestantismo. Os principais meios utilizados pela Igreja Católica para efectuar a sua Reforma foram a criação de novas ordens religiosas (destacando-se a Companhia de Jesus) e a realização do Concílio de Trento. As acções mais repressivas da Contra-Reforma foram conseguidas através da Inquisição e da censura (Index).

Para saber mais sobre este tema, utilize o Google:

Google
Início » Dicionário de História
 

© 2006 - NotaPositiva | Todos os direitos reservados