Início » Trab. Estudantes » Educação Física » 7º Ano

Trabalhos de Estudantes

Trabalhos de Educação Física - 7º Ano

 

Voleibol

Autores: Sérgio Nunes Ramos

Escola: Escola Secundária C/ 3.º CEB Dr. Bernardino Machado

Data de Publicação: 20/04/2008

Resumo do Trabalho: Trabalho sobre o Voleibol, realizado no âmbito da disciplina de Educação Física (7º ano).

Ver Trabalho Completo

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos, de preferência em word para notapositiva@sapo.pt pois só assim o nosso site poderá crescer.

 

 

 

Voleibol

O Voleibol

Voleibol, desporto que no Brasil é chamado de Vôlei e em Portugal de Vólei, é praticado num campo dividido em duas partes por uma rede, cada equipa é formada por seis jogadores, o jogo faz-se com duas equipas, uma em cada lado do campo. O objectivo deste desporto é fazer passar a bola sobre a rede, depois de uma série de toques, não deixando que a mesma toque no chão. O Voleibol é um desporto que tem duas modalidades: de campo e de praia. É um desporto olímpico, regulado pela Fédération Internationale de Volleyball (FIVB).

História

O Voleibol foi inventado a 9 de Fevereiro de 1895 por William George Morgan nos Estados Unidos da América. O objectivo de Morgan, que trabalhava na ACM de Holyoke no Massachusetts, era criar um desporto de equipas sem contacto físico entre os adversários de modo a minimizar os riscos de lesão. A bola era inicialmente constituída por uma câmara de ar de uma bola de basquetebol e foi chamado Mintonette, mas rapidamente ganhou popularidade com o nome de volleyball. O criador deste desporto, faleceu em 27 de Dezembro de 1942, aos 72 anos de existência.

Em 1947 foi fundada a FIVB (Federação Internacional de Voleibol). Dois anos mais tarde, em 1949, foi realizado o primeiro Campeonato Mundial de Voleibol, exclusivamente para homens. Em 1952, o evento foi estendido também ao Voleibol Feminino. No ano de 1964 esta modalidade passou a fazer parte do programa dos Jogos Olímpicos, mantendo-se até á actualidade.

Recentemente, o Voleibol de praia, uma modalidade derivada do Voleibol de campo, tem obtido grande sucesso em diversos países, nomeadamente no Brasil e nos EUA.

Nos desportos colectivos, a primeira medalha de ouro olímpica conquistada por um país lusófono foi obtida pela equipa masculina de vôlei do Brasil nos Jogos Olímpicos de 1992. No Verão do ano de 2004, repetiu-se novamente esta vitória da equipa masculina. No Verão de 2008 foi a vez da selecção brasileira feminina ganhar a sua primeira medalha de ouro nas Olimpíadas.  

Equipamento

As partidas de voleibol são realizadas envolvendo duas equipas em ginásio coberto. O objectivo principal é a bola conquistar ou sair da área de jogo após ter sido tocada por um oponente.

O campo mede 18 metros de comprimento por 9 metros de largura, é dividido por uma linha central em dois quadrados que medem de lado nove metros e constituem os campos de cada equipa.

Acima da linha do centro, é posta uma rede de material sintético a uma altura de 2,43 metros para homens, e de 2,24 metros para as mulheres, no caso de competições juvenis, infanto-juvenis entre outros, as alturas são sempre diferentes. Cada campo é dividido em duas áreas de tamanhos diferentes (usualmente denominadas “rede” e “fundo”) por uma linha que se encontra, em cada lado, a três metros da rede (linha de 3 metros).

No Voleibol, todas as linhas delimitadoras são consideradas parte integrante do campo. Deste modo, uma bola que toca na linha é considerada “dentro”, ou seja, é valida, se não tocar na linha é considerada “fora”, ou seja, é inválida. Acima do campo, o espaço aéreo é delimitado no sentido lateral por duas antenas postas em cada uma das extremidades da rede. No sentido vertical, os únicos limites são as estruturas físicas do ginásio.

A bola empregada nas partidas de voleibol é composta de couro sintético e mede aproximadamente 65cm de perímetro. Ela pesa por volta de 270g e deve ser cheia com ar comprimido a uma pressão de 0,30kg/cm2.

Regras

Para se jogar voleibol são necessários 12 jogadores divididos igualmente em duas equipas de 6 cada. As equipas são divididas por uma rede que fica no centro do campo. Também é necessária uma bola.

O jogo começa quando uma das equipas faz o “serviço”. O objectivo desse lançamento é que a bola ultrapasse a rede e atingir o campo do adversário onde os jogadores tentam evitar que a bola caia no seu campo usando toques com qualquer parte do corpo, antigamente só se podia usar os membros da cintura para cima.

Cada jogador pode reenviar a bola para o campo adversário, desde que não se ultrapassem três toques antes de a devolver, os passes têm de ser alternados entre os jogadores. No caso de a bola cair no chão, é ponto para a equipa adversária.

Outra regra importante é de que os jogadores não podem tocar na risca branca da rede com o corpo, nem podem dar dois ou mais toques consecutivos na bola.

Estrutura

O Voleibol, de um modo diferente de outros desportos com bola, como o basquetebol e o futebol, não é jogado por tempo mas sim por pontos.

Cada partida é dividida em sets, a partida quando uma das equipas atinge 25 pontos, sendo necessário que existam uma diferença no mínimo de dois pontos no placard entre os pontos de cada equipa, quando isso não se verifica a partida continua até que essa diferença seja atingida.

A equipa vencedora será aquela que conquistar primeiramente três sets.

Como cada partida termina quando uma das equipas vence três sets, cada partida dura no máximo cinco sets. Neste caso o último set designa-se tie-break e termina quando uma das equipas atinge 15 pontos e não 25, desde que se verifique uma diferença de 2 pontos no placard entre as duas equipas.

As equipas são compostas por 12 jogadores, em que 6 estão no campo e os outros seis ficam no banco como reservas. As substituições são limitadas, cada técnico pode fazer no máximo seis substituições em cada set, e cada jogador só pode ser substituído uma vez, devendo retornar á equipa para ocupar a posição daquele que ocupou inicialmente o seu lugar.

Os jogadores são dispostos no campo com a seguinte disposição:

- No sentido da largura, três estão colocados junto á rede  e os restantes três próximos do fundo

- No sentido da largura, dois ficam junto da lateral esquerda, dois ao centro e os outros dois junto á lateral direita.

Estas posições são numeradas, estando o observador frente á rede, o jogador número 1 localiza-se ao fundo á direita, os outros seguem em ordem crescente no sentido contrário dos ponteiros do relógio.

O Jogo

No inicio de cada set, o jogador colocado na posição 1 realiza o serviço que dá inicio ao set, ele bate na bola de modo que ela passe o espaço aéreo delimitado pelas duas antenas laterais e de modo a que atinja o campo do adversário. Os adversários devem fazer a bola retornar para o campo contrário tocando-a no máximo de três toques e evitando que o mesmo jogador não toque a bola mais de duas vezes consecutivas.

O primeiro toque na bola no campo adversário é denominado de recepção e tem por objectivo não deixar a bola tocar no chão, o segundo toque o levantamento cujo objectivo é levantar a bola para que um terceiro jogador efectue o ataque de modo a tentar que a bola caia no campo contrário e assim obter um ponto.

No momento em que a equipa vai atacar, os jogadores ocupantes das posições 2, 3 e 4, podem saltar, estendendo os braços, impedindo e dificultando a passagem da bola sobre a rede do centro. Esta acção e denominada por bloqueio. Os jogadores nas posições 1, 5 e 6, denominados defesas, só podem acertar na bola acima da altura da rede em direcção ao campo contrário, estão assim impedidos de fazer bloqueio. Do mesmo modo existem restrições para o ataque.

Após o ataque adversário, a equipa procura interceptar a bola de modo a que a mesma não bata no chão, se obtêm sucesso foi feita uma defesa e segue-se novo levantamento e ataque. O jogo continua até que uma das equipas cometa um erro ou consiga fazer a bola tocar no campo adversário.

Quando a equipa que conquistou o ponto não e a mesma que efectuou o serviço, os jogadores devem deslocar-se em sentido horário, passando a ocupar uma posição inferior á sua (o 6 passa para a posição 5). Este movimento designa-se rotação.

Libero

O Libero é um atleta especializado nas funções que se realizam no fundo do campo, isto é, recepção e defesa. Esta função foi definida em 1998 pela FIVB, com o objectivo de possibilitar jogos mais longos e deste modo mais atraente para o público. Está definido um conjunto específico de regras a aplicar a este jogador.

O Libero não pode ser capitão de equipa, não pode atacar, bloquear ou servir. Este deve utilizar um equipamento diferente dos outros jogadores. Este jogador só pode realizar levantamentos de passe do fundo do campo.

Técnicas

Existe um conjunto de seis habilidades básicas que uma equipa deve dominar quando pretende competir em nível internacional, que são: serviço, passe, levantamento, ataque, bloqueio e defesa.

Serviço

O serviço marca o início de um jogo de voleibol. O jogador coloca-se atrás da linha de fundo, estende o braço e acerta na bola de modo a faze-la atingir o campo adversário, por cima da rede delimitada pelas antenas. O seu principal objectivo é dificultar a recepção do adversário controlando a aceleração e a trajectória da bola. Quando no serviço a bola toca directamente o chão do campo adversário, sem ser tocada pelos jogadores, denomina-se “ACE”. Existem diferentes tipos de serviços:

Serviço por baixo ou por cima

Indica a forma como o serviço é realizado, isto é, se o jogador acerta na bola por baixo, ao nível da cintura, ou, primeiro lança-a ao ar para depois lhe acertar acima do nível do ombro.

 Jornada nas estrelas

É um serviço por baixo em que a bola é lançada de forma a atingir grandes alturas. Este serviço faz com que a bola desça quase em linha recta e a uma velocidade de 70 km/hora.

 Serviço com efeito

Trata-se de um serviço em que a bola ganha velocidade ao longo da trajectória em vez de a perder. Este efeito é produzido dobrando o pulso no momento do contacto.

Viagem ao fundo do mar

Serviço em que o jogador lança a bola, faz a aproximação em passadas como se do ataque se trata-se, acertando-lhe com força em direcção ao campo adversário.

 Serviço flutuante

A bola é tocada de leve no momento do contacto, provocando uma perca de velocidade repentina e uma trajectória imprevisível.

 Serviço Oriental

O jogador coloca-se na linha de fundo de perfil para o campo, depois lança a bola ao ar e acerta-lhe com o movimento circular do braço oposto.

Passe

Também designado “recepção”, é o primeiro contacto com a bola depois de efectuado o serviço pela equipa adversária. Tem por objectivo impedir que a bola toque no campo, provocando um ponto para o adversário.

Esta técnica pretende controlar a bola de forma a dar continuidade ao jogo, o objectivo principal é passar a bola rapidamente e em boas condições nas mãos do levantador, para possibilitar a preparação do ataque.

Existem duas técnicas específicas para o passe:

. Toque de dedos – a bola é manipulado apenas com as pontas dos dedos acima da cabeça.

. Manchete – neste caso o jogador empurra a bola com a parte interna dos braços esticados e as pernas flectidas. Utiliza-se a quando a bola vem em baixa altura, não possibilitando o toque de dedos.

No caso de a bola ser lançada para o campo adversário, por falha do passe, diz-se que a equipa adversária recebeu uma “bola de graça”.

Levantamento

Este é o segundo contacto de uma equipa com a bola. Tem por objectivo posiciona a bola de modo a permitir o ataque. Pode-se distinguir o levantamento pela forma como se executa o movimento, pode ser levantamento de toque, possibilitando um bom controlo da bola, ou levantamento de manchete só utilizado quando a bola está muito baixa, não possibilitando o primeiro levantamento.

Também existe o levantamento de costas em que a bola é lançada na direcção oposta á qual o levantador esta a olhar. Quando o jogador decide lançar a bola directamente para o campo adversário, na tentativa de obter o ponto rapidamente, diz-se que é uma “bola de segunda”.

Ataque

O ataque é o terceiro e ultimo contacto com a bola, o objectivo é fazer a bola tocar no campo adversário, ganhando o ponto. Para o ataque, o jogador dá passos contados, dois ou três de modo a preparar a chamada, então o jogador salta e projecta o seu corpo para a frente, transferindo o seu peso para a bola, acertando-lhe com toda a força.

Tipos de ataque:

 Ataque de fundo

Ataque realizado por um jogador que não se encontra perto da rede, o jogador não pode pisar a linha de três metros, antes de tocar a bola.

Diagonal ou paralela

Indica a direcção da trajectória da bola em relação as linhas laterais do campo.

 Cortada ou remate

Ataque em que a bola é lançada com muita força, com o objectivo de a fazer tocar o chão o mais rápido possível.

 Largada

Ao contrário da anterior, a bola é lançada levemente, o jogador tenta direcciona-la para uma zona de defesa deficiente no campo adversário.

 Explorar o bloqueio

Neste caso, o jogador não pretende atingir o campo adversário, mas antes acertar no bloqueio de modo a que a bola seja projectada para fora do campo.

 Ataque sem força

Com o objectivo de confundir a equipa adversária, o jogador acerta na bola reduzindo a força.

Bola de xeque

No caso da bola ser cortada por um jogador próximo da rede, quando se recebe uma “bola de graça”.

Bloqueio

O bloqueio refere-se a acções executadas pelos jogadores que se situam junto da rede, isto é, os jogadores na posição 2,3 e 4, com a finalidade de impedir o ataque da equipa adversária.

De um modo geral, consistem em estender os braços acima do nível da rede de modo a interceptar a trajectória ou diminuir a velocidade de uma bola cortada pelo adversário.

Existe o “bloqueio ofensivo”, com o qual os jogadores têm por objectivo interceptar completamente o ataque adversário, fazendo a bola permanecer no campo adversário. Para isto é necessário saltar, estender os braços para dentro do campo contrário mantendo as mãos viradas por volta de 45º a 60º em relação aos punhos. Quando este tipo de bloqueio é bem realizado, em que a bola é direccionada directamente para baixo no campo contrário designa-se por “toco”.

Outro tipo de bloqueio é o “bloqueio defensivo”, neste caso os jogadores apenas tocam a bola com a finalidade de reduzir a sua velocidade para que possa ser melhor defendida pelos jogadores de defesa, no fundo do campo.

O bloqueio pode ainda ser classificado de acordo com o número de jogadores intervenientes, pode ser “simples”, “dupla” ou “tripla”.

Defesa

A defesa consiste num conjunto de técnicas que têm por objectivo evitar que a bola toque no campo depois de um ataque adversário.

Aqui podemos utilizar a manchete, o toque de dedos já referidos anteriormente, existindo ainda outras técnicas relacionadas com a defesa:

Peixinho

O jogador atira-se no ar, para interceptar a bola terminando o movimento sob o seu próprio abdómen.

Rolamento

Neste caso, o atleta roda lateralmente sobre o próprio corpo após ter tocado na bola.

Martelo

O jogador acerta na bola com as duas mãos fechadas. Utiliza-se no caso de bolas que não permitem a utilização de manchete, devido á altura, nem de dedos, devido á elevada velocidade que atinge.

Pontos

O jogo de voleibol tem por finalidade que cada equipa obtenha o maior número de pontos no menor espaço de tempo. Esses pontos podem ser obtidos conseguindo que  bola atinja o chão do campo adversário como resultado de um ataque, de um bloqueio bem sucedido ou mais raramente através de um serviço, o qual não foi correctamente recebido pela equipa. Outra forma de ganhar ponto ocorre no caso de a outra equipa fazer uma falta ou cometer um erro. São exemplos:

. A bola não toca dentro das linhas do campo “bola fora”

. O jogador toca duas vezes consecutivas na bola

. Em vez de acertar na bola, o jogador empurra a bola, este erro denomina-se “carregar” ou “retenção”

. A equipa toca na bola mais de três vezes antes de a devolver para o campo adversário

. O jogador toca na rede com alguma parte do corpo, com excepção do cabelo

. O jogador que está no fundo do campo realiza um bloqueio

. O jogador no fundo do campo pisa a linha de três metros antes de tocar na bola, “invasão de fundo”

. O serviço é bloqueado por um jogador, neste caso só é permitida a recepção ou passe da bola

. No momento do serviço, o jogador não se encontra na sua posição

. Só o jogador na posição 1 pode efectuar o serviço, sendo falta no caso de ser realizado por outro jogador

. O serviço pode demorar no máximo 8 segundos

. Quando realiza o serviço, o jogador não pode pisar a linha de fundo ou o campo antes de lançar a bola

. No momento do serviço, os jogadores que se situam junto á rede, saltam ou levantam os braços de modo a esconder a trajectória da bola

Quando uma equipa ganha um ponto e o serviço, devem os seus jogadores efectuar a rotação das suas posições.

Sempre que se verifique um comportamento inadequado por parte dos jogadores como, cometer uma falta de natureza anti-desportiva (discordar com o árbitro, agredir outros jogadores), ser grosseiro ou ter uma conduta pouco correcta existem diversas sanções disciplinares:

. Advertência – o árbitro apenas adverte o jogador, não sendo esta registada no boletim do jogador

. Penalização apresentação de cartão amarelo para o jogador, ponto e serviço para a outra equipa

. Expulsão – o árbitro mostra o cartão vermelho, o jogador deixa o campo durante o set

. Desqualificação – são mostrados simultaneamente o cartão amarelo e vermelho e o jogador deixa definitivamente o campo.

Principais Competições

Organizados pela FIVB, as principais competições desta modalidade são torneios internacionais, os quais podem ser divididos em dois grupos:

. Eventos que ocorrem em ciclos de quatro anos

. Eventos anuais, criados na década de 90

Existem ainda torneios organizados por cada uma das cinco grandes confederações continentais. Algumas federações ainda organizam torneios e ligas nacionais.

As principais competições são:

. Torneio Olímpico de voleibol, de 4 em 4 anos a partir de 1964

. Campeonato Mundial de Voleibol, ciclos de 4 anos desde 1949 para masculinos e desde 1952 para femininos

. Copa do Mundo, em ciclos de 4 anos, masculinos a partir de 1965 e femininos desde 1973

. Liga Mundial, anualmente com inicio em 1990

. Grand Prix , desde 1993 anual

. Copa dos Campeões de Voleibol, com inicio em 1993 em ciclos de 4 anos

As nacionais

. Superliga – Brasil

. Liga Nacional de Volei

Conclusão

Depois de efectuar este trabalho sobre voleibol, conclui-se que se trata de um jogo desportivo colectivo, que exige alguma agilidade e rapidez na execução dos passes, recepções e bloqueios. Trata-se de um desporto em que os jogadores não jogam individualmente mas sempre em equipa. É praticado por duas equipas, num campo com medidas específicas. O campo é dividido por uma rede. Possui regras e técnicas de jogo bem definidas, as partidas contam com a presença de 12 jogadores e 2 árbitros.

Este tipo de jogo é praticado habitualmente com desporto de passa-tempo, como por exemplo: na praia, no campo, em piqueniques, entre amigos, como em outras ocasiões.

Este desporto não é violento, uma vez que não há contacto directo entre os jogadores das duas equipas.    

Bibliografia

[1] – http://pt.wikipedia.org/wiki/Voleibol

[2] – “ Hoje Há Educação Física” – Educação Física 3º ciclo - Texto editores

 

 

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados

Início » Trab. Estudantes » Educação Física » 7º Ano