Início » Trab. Estudantes » Educação Física » 10º Ano

Trabalhos de Estudantes

Trabalhos de Educ. Física - 10º Ano

 

Estilo de Vida Saudável

Autores: Sílvia Gonçalves

Escola: [Escola não identificada]

Data de Publicação: 05/07/2011

Resumo do Trabalho: Trabalho sobre os estilos de vida saudável, realizado no âmbito da disciplina de Educação Física (10º ano).

Ver Trabalho Completo

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos, de preferência em word para notapositiva@sapo.pt pois só assim o nosso site poderá crescer.

 

 

 

Estilo de Vida Saudável

Introdução

Este trabalho incide sobre os estilos de vida saudável.

"Estilo de Vida" é um conceito amplo que inclui a pessoa como um todo, apresentando muitos aspectos. Esses mesmos aspectos combinam-se para influenciar a saúde individual em todos os domínios: Físico, Mental, Espiritual e Social.

Os estilos de vida são um conjunto de hábitos e comportamentos de resposta às situações do dia-a-dia, apreendidos através do processo de sociabilização e constantemente reinterpretados e testados, ao longo da vida.

Um estilo de vida caracteriza-se pelas escolhas que o indivíduo faz no dia-a-dia bem como pelas suas oportunidades sociais. É o conjunto de acções habituais que reflectem as atitudes, os valores e as oportunidades na vida dos indivíduos.
Um estilo de vida, quando é saudável, ajuda a manter o corpo em forma e a mente desperta. Um estilo de vida saudável inclui a saúde preventiva, uma boa nutrição e controlo do peso, recreação, exercícios regulares e o evitamento de substâncias nocivas ao organismo, como drogas ou álcool.

Inerente ao estilo de vida saudável, antes de tudo, está a saúde.

A forma como cada pessoa gere a sua própria saúde ao longo da vida, através de opções individuais expressas no que poderemos entender como estilo de vida, constitui uma questão fulcral na génese da saúde individual e colectiva.
Neste contexto, e tendo em consideração que a saúde é o estado de bem-estar físico, mental e social que implica ausência de doença, é importante que a população vise não apenas aumentar a sua esperança de vida como também a qualidade da mesma.

A saúde é ainda um conceito positivo, destacando os recursos pessoais e sociais, bem como as capacidades físicas. Como consequência, a saúde não é exclusivamente da responsabilidade do sector da saúde, mas exige estilos de vida saudáveis para que o bem-estar seja atingido.

Assim sendo, em íntima relação com a qualidade de vida estão os estilos de vida saudável, que são de extrema importância para se viver bem.

Ao longo deste trabalho, vou apresentar, de forma personificada, os “amigos” e os “inimigos” dos estilos de vida saudável, nomeadamente: a Boa Nutrição, o Controlo do Peso, a Vida Equilibrada, a Actividade Física, o Exercício Mental, a Distracção e o Divertimento, a Saúde Preventiva, as substâncias nocivas (Tabaco, Álcool e Droga) e a Vida Stressada.

Irei caracterizar cada um deles e apresentar quais os seus principais benefícios ou malefícios para a aquisição de um estilo de vida saudável.

 

Nós somos muito importantes e devemos ser desenvolvidos o mais cedo possível na vida das pessoas.

Um relatório internacional divulgado revelou que um terço dos doze cancros mais comuns nos países ricos e um quarto dos casos nos países pobres ou em vias de desenvolvimento podiam ser evitados com uma dieta equilibrada, boa nutrição e exercício físico, ou seja, com um estilo de vida saudável.

Esta situação confirma a importância de um estilo de vida saudável na redução do risco de cancro. No caso do cancro da mama e do intestino, por exemplo, o risco diminui 40%, se as pessoas tiverem um estilo de vida saudável.

O estilo de vida do homem moderno, afastado da natureza, trouxe-lhe um sentimento de alienação e o início de doenças físicas, emocionais e psicológicas. Para combater esta situação, somos de extrema importância.

Ajudamos as pessoas a protegerem-se de doenças e também a impedir que as doenças crónicas piorem.

Quase metade dos óbitos em mulheres é decorrente de doenças crónicas como cancro e problemas do coração. Essas patologias podem ser evitadas se nos praticarem.

Incluímos a abstenção de substâncias nocivas, a manutenção de um peso saudável, a prática de actividade física moderada, a adopção de uma boa alimentação, uma vida descansada e equilibrada, sem lugar para o stress, a saúde preventiva, a distracção, o divertimento e o exercício mental.

 

Sou essencial na prática de estilos de vida saudável, sendo o princípio básico da saúde.

As minhas características fundamentais são o facto de ser variada e adequada às necessidades individuais no que diz respeito ao fornecimento de energia e nutrimentos essenciais, obtidos com a ingestão dos meus alimentos naturais, saudáveis e de bom paladar.

As pessoas que se alimentam correctamente estão menos sujeitas a doenças e conseguem manter o peso saudável sem precisarem recorrer a restrições alimentares rígidas.

Sabiam que a obesidade é uma das maiores causas de morte, actualmente?

A obesidade aumenta a mortalidade através:

. da hipertensão arterial
. de doenças cardíacas 

. de derrame cerebral
. de diabetes
. de certos tipos de cancro

Para evitarem esta grave doença bem como outras de fórum alimentar devem praticar-me.

Devem comer uma grande variedade das minhas frutas, dos meus vegetais, dos meus grãos integrais, feijões e legumes, devem controlar a ingestão de gorduras e limitar a ingestão de álcool ou evitá-lo.

Quando necessário, devem consultar um médico para uma orientação específica, a fim de me adquirirem.

Eu sou mesmo fundamental pois para um estilo de vida saudável, é indispensável uma alimentação saudável.
Para um estilo de vida saudável a alimentação deve ser completa, equilibrada e variada.

Sou muito importante pois para as pessoas se sentirem bem com elas mesmas têm de “comer bem”, ou seja, têm de ter certos cuidados com a alimentação para não chegarem ao ponto de sofrerem de anorexia nem de obesidade, que são doenças muito presentes na sociedade, hoje em dia.

Deste modo, conclui-se que sou um dos factores que mais interfere na qualidade e duração da vida humana.

 

Sou um dos importantes elementos para a prática de um estilo de vida saudável na medida em que uma pessoa que exceda o peso adequado à sua altura e à sua idade não usufrui de uma boa qualidade de vida, bem como uma pessoa que não possua peso suficiente mediante as mesmas condições.

As pessoas devem usar-me, frequentemente, de forma a cuidarem do seu organismo para que, assim, consigam usufruir de um estilo de vida saudável, capaz de lhe proporcionar uma boa qualidade de vida.

Controlar o peso significa manter um peso saudável adequado ao corpo de cada um.

Eu viso a melhoria da aparência e, mais importante que isso, viso facultar saúde e esperança de vida. Ter peso a mais ou ter peso a menos aumenta o risco de desenvol­ver vários problemas de saúde.

Desta forma, vigiar o peso tem uma importância crítica para a sua saúde.

Quanto mais peso excessivo alguém tiver, maior é o risco de desenvolver vários problemas de saúde e maior é a probabilidade do seu peso excessivo encurtar a sua vida. O mesmo sucede para a falta de peso.

Se alguém tiver peso a mais e emagrecer, beneficiará amplamente a sua saúde e o seu bem-estar. Várias pesquisas indicaram que perder apenas 10% do peso corporal excessivo reduz a tensão arterial, diminuindo assim o risco de doenças cardiovasculares como o AVC.

Vou dar-vos algumas sugestões para me praticarem: comam apenas o que precisam, abasteçam-se de frutos e legumes, eliminem os alimentos gordos, reduzam os lanches ricos em calorias e pratiquem exercício físico.

As pessoas são constantemente lembradas dos meus benefícios estéticos mas a minha importância vai muito mais além da aparência pelo que colaboro para a aquisição de estilos de vida saudável.

 

Uma vida sem mim não é saudável, pelo que sou característico dos estilos de vida saudável.      

Para que uma pessoa tenha uma vida equilibrada, descansada e sem stress ela deve: rir, esquecer o perfeccionismo através da imposição de prioridades, controlar a raiva, praticar exercício físico, alimentar-se bem, dividir o tempo com os amigos, dormir bem e ir fazendo pequenas pausas durante as suas actividades. Se as pessoas seguirem estas dicas mais facilmente atingirão um estilo de vida saudável e, consequentemente, uma boa qualidade de vida.

Tenho uma importância na vida que poucas pessoas percebem.

Uma pessoa que me tenha na sua vida consegue atingir os seus objectivos com maior naturalidade e sem tanto desgaste. Consegue desfrutar mais do caminho e não apenas da chegada, consegue evoluir de modo mais espontâneo, fluindo com a vida. Uma pessoa com uma vida equilibrada e calma consegue aprender mais, estar mais atenta ao que acontece ao seu redor, consegue pensar melhor e possuir maior auto-controlo. Consegue, no fundo, ser mais facilmente quem se propõe ser.

A minha prática é diferente de simplesmente relaxar em alguns momentos, de fazer uma meditação, escutar uma música calma ou praticar Yoga. Tais actos são óptimos, mas eu não devo ser buscado e visado como um “remédio” que se toma por dia. Pelo contrário, a minha acção deve ser prolongada, eu sou um estado de ser.

As pessoas não devem procurar-me ocasionalmente mas sim terem-me nas suas vidas, de modo a que estas possuam qualidade.

 

O organismo necessita de mim, de forma regular (mas não fatigante). Não existe sentido em me praticarem exageradamente de modo a terem como consequência dores lombares ou algum tipo de lesão.

Eu sou uma forma de melhorar a qualidade de vida das pessoas bem como o estado de saúde das mesmas. Sou utilizada como uma aplicação com o intuito de compensar os efeitos nocivos do modo de vida da sociedade actual e sou percebida como um campo onde os malefícios dos comportamentos e das atitudes das pessoas podem ser minorados.
Eu, para além de fortalecer o corpo e a manutenção do estado físico, cumpro um papel educativo essencial, isto é, proporciono ao praticante um estilo de vida saudável.

Por outro lado, a minha inimiga Inactividade Física é prejudicial para o aparelho locomotor, pois o exercício físico é fundamental para desenvolver os músculos, ossos e articulações, quer seja na infância quer na velhice.

Assim sendo, a minha prática é uma das características de um estilo de vida saudável, pelo que sou considerada uma forma de me­lhorar o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, tendo um conjunto de vantagens que não se limitam ao controlo de peso. Na verdade, sou uma excelente forma de combater o modo de vida actual, o sedentarismo e até o stress, sendo essen­cial para a saúde física e mental das pessoas.

Dos diversos benefícios ineren­tes à minha prática, destacam-se a redução do risco de doenças cardiovasculares e de hipertensão arterial, o controlo de peso, a promoção do bem-estar, o aumento da resistência, o fortale­cimento dos músculos, a melhoria da postura corporal e o aumento da flexibilidade e da energia.

Além de tudo isto, sou também importante no combate ao colesterol e às dores de costas. A par da minha prática, a alimentação é um ponto central na adopção de um estilo de vida saudável. No entan­to, antes de se iniciar qualquer tipo de prática desportiva é aconselhável consultar um médico especializa­do, pois só assim se podem iden­tificar eventuais riscos ou contra - indicações, bem como estabele­cer um plano de treino adequado a cada pessoa, mediante as suas capacidades, limitações, idade e estado físico.

Os pacientes mais idosos devem caminhar pelo menos 1500 metros ao dia ou fazerem outros tipos de exercício, se preferirem. Nos grupos de menor idade os exercícios aeróbicos leves são os mais recomendados e ainda a natação ou a dança.

Nunca se é velho demais para se iniciar uma actividade física regular.

Pratiquem-me e a vossa saúde agradece!

 

Eu sou parte integrante dos estilos de vida saudável na medida em que trabalhar a mente é fundamental para se viver durante um período de tempo maior e para se viver bem.

Sou um tipo de actividade física para pessoas de todas as idades e, através de poucos minutos diários da minha prática, é possível melhorias físicas e comportamentais. Gero bem-estar e os especialistas crêem na minha função terapêutica, que tem como princípio básico a estimulação dos dois hemisférios cerebrais.         

As pessoas devem manter o cérebro activo tanto quanto o seu corpo.

Actividades que envolvam ajuda às pessoas (trabalho social) e actividades que impliquem o trabalho cerebral podem dar sentido à vida e ajudar a preencher a solidão e a combater a depressão que, por vezes, as pessoas sentem.

Um pouco de mim é suficiente para se ter uma mente aguçada. Sou capaz de facilitar tarefas quotidianas como conduzir, ler livros e cozinhar.

Descobertas recentes sugerem claramente que as pessoas que me praticam adquirem ganhos duradouros e úteis ao longo da vida.

A mente sem treino tem vontade própria, leva a pensamentos e atitudes
que muitas vezes as pessoas não querem ter.

Desta forma, desempenho um importante papel na obtenção de estilos de vida saudável.

 

Estamos presentes nos estilos de vida saudável porque sem nós as pessoas não reconhecem qualidade de vida no seu dia-a-dia.

Somos um caminho para aliviar as tensões geradas no ambiente de trabalho, por exemplo, e ajudamos a combater o stress, contribuindo, desta forma, para uma boa qualidade de vida.

Uma parte vital na vida das pessoas é encontrar um tempo para elas mesmas. É de extrema importância para o corpo, mente e alma ter tempo para a distracção e para o divertimento.

Somos muito importantes pois permitimos às pessoas "desligar" de tudo que as preocupa durante o dia.

Somos vitais para uma mente sadia, contribuindo para os estilos de vida saudável.

 

Desempenho um papel fulcral no que diz respeito aos estilos de vida saudável.

As pessoas, ao falarem sobre qualquer aspecto da vida quotidiana consideram que o que tem maior destaque é o da saúde.             

O interesse para manter a saúde deve ser incutido desde a infância, em especial dentro da família.
Neste contexto, eu assumo particular importância dado que incentivo a promoção da saúde, através de actividades relacionadas com a prevenção de doenças (palestras, boletins informativos, grupos de apoio e oficinas).

Para além disto, crio oportunidades e incentivo situações de auto-ajuda, colaborando para o bem-estar individual.

 

Eu faço parte da família das substâncias nocivas para a saúde e sou responsável pelo surgimento de doenças nos pulmões, coração e no sistema circulatório, cancro, acidentes automobilísticos e acidentes domésticos. Produzo ainda efeitos como aumento da frequência dos movimentos respiratórios, diminuição do apetite, aumento da pressão arterial e da frequência das contracções cardíacas, entre outros. Causo doenças broncopulmunares e cardiovasculares.

As pessoas incluem - me na classe das drogas porque sou capaz de levar a dependências que podem acabar por levar à deterioração física e mental das pessoas.
Gero um desejo incontrolável de que me voltem a consumir e perante a minha ausência no organismo aparecem várias alterações psíquicas e físicas desagradáveis, que no conjunto determinam uma “síndrome de abstinência”, sendo aliviada só com novo consumo.

Por tudo isto, dizem que sou um inimigo dos estilos de vida saudável.

 

Sou, assim como o tabaco, da família das substâncias nocivas à saúde.

Consumir-me é um dos hábitos implantados na vida quotidiana, podendo implicar um grande risco quando abusam de mim.

O meu abuso é responsável por diversos problemas e muitas vezes é causa de morte. O meu consumo excessivo pode provocar intoxicação e repercussões muito graves. O fígado é o órgão que mais prejudico.

Tenho também consequências sociais, pois posso levar a discussões, problemas económicos, acidentes e a depressões.
Embora muita gente o pense, na realidade, não sou um vício nem uma tendência mas sim uma patologia orgânica e social.

Alguns autores consideram o alcoolismo uma doença que se instala em pessoas habituadas ao meu uso prolongado e excessivo. Essa doença estaria associada a factores como a família, a cultura e a sociedade, levando à perda da capacidade de escolher a forma e o momento para se consumir bebidas que me contenham. A dependência afecta profundamente o estilo de vida do alcoólico, impedindo-o de desfrutar de um estilo de vida saudável.

Posso dizer que desperto o espírito mas, em contrapartida, adormeço o corpo.

Em virtude de tudo isto, constituo um grande entrave aos estilos de vida saudável.

 

Sou um enorme perigo que cria dependência quer pelas minhas particularidades quer pelos meus efeitos, pertencendo também à família das substâncias nocivas à saúde.

Actuo sobre o sistema nervoso, produzindo diversos efeitos.

Tenho um enorme leque de tipos de droga na família. Todos juntos, causamos efeitos diferentes.

Sou um dos factores que atrapalham a pessoa que quer viver mais e melhor, destruindo as defesas do seu corpo e o seu cérebro. Também promovo a violência doméstica, para além de ser a principal patrocinadora da violência urbana.

Adoro dificultar os estilos de vida saudável e, por isso, dizem que viver livre de mim é viver melhor e completo.

 

Sou prima da depressão uma vez que me relaciono com ela, em casos extremos.

Sou responsável por ataques cardíacos, cansaço excessivo, mau humor, desconforto com tudo, impaciência e trocas constantes de humor.

Tornei-me numa das principais preocupações das sociedades mais industrializadas, sendo já um modo de vida assumido e aceite.

Posso ter consequências organizacionais e pessoais, e estas revelam-se tanto ao nível intelectual como nas relações sociais e no respectivo comportamento organizacional provocando, desta forma, elevadíssimos e avultados custos para as próprias organizações.

Posso ser comparada a um carro desportivo. Se as pessoas o conduzirem correctamente, é rápido e divertido. Se não, pode tornar-se assustador e até mesmo mortal.

Assim sendo, surjo como inimiga dos estilos de vida saudável.

Conclusão

Com a elaboração deste trabalho foi possível concluir que os estilos de vida saudável estão intimamente ligados à qualidade de vida. Esta, por sua vez, não se compra, constrói-se. Para tal são necessários alguns requisitos, os quais enunciei neste trabalho como sendo os amigos dos estilos de vida saudável.

Foi possível verificar que a qualidade de vida inclui estímulos que nos afectam directa ou indirectamente, como o ar que respiramos e os nossos relacionamentos pessoais, por exemplo. Temos controlo para mudar alguns desses estímulos, outros não dependem de nós.

A Qualidade de Vida é um termo muito utilizado actualmente, pois associa saúde com bem-estar. É um termo empregado para descrever a qualidade das condições de vida levando em consideração factores como a saúde, a educação, o bem-estar físico, psicológico, emocional e mental, expectativa de vida, entre outros. A qualidade de vida envolve também elementos não relacionados, como a família, amigos, emprego ou outras circunstâncias da vida.

Qualidade de vida manifesta, no fundo, as qualidades que a vida tem.            

Quanto à saúde, com este trabalho foi possível constatar que ela é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença.

Assim sendo, constata-se que a saúde é inerente à qualidade de vida e esta, por sua vez, é inerente aos estilos de vida saudável. Estes três conceitos são inseparáveis.

Ao longo deste trabalho ficou bem evidente que saúde e qualidade de vida são dois temas estreitamente relacionados, facto que podemos reconhecer no nosso quotidiano. Isto é, a saúde contribui para melhorar a qualidade de vida e esta é fundamental para que um indivíduo ou comunidade tenham saúde.

A qualidade de vida leva a que a pessoa tenha um estilo de vida saudável e este último implica a primeira.

Com a concretização deste trabalho ficaram bem evidentes os cuidados a ter para que se tenha saúde, qualidade de vida e um estilo de vida saudável. Tais cuidados são: praticar uma boa nutrição, controlar o peso, ter uma vida equilibrada, praticar actividade física, fazer exercício mental, ter momentos de distracção e de divertimento, ter uma saúde preventiva, banir substâncias nocivas (tabaco, álcool e drogas) e evitar ter uma vida stressada.

Anexos 

Provérbios relacionados com o tema

Actividade física:

"Andar, ventura até à sepultura."

Água:

Água e vento são meio sustento."

Tabaco/Álcool:

"Tabaco e aguardente transformam o são em doente."

Alimentação:

"Anda quente, come pouco, bebe assaz e viverás."

Alimentos:

"Carne de ontem, peixe de hoje, vinho do outro Verão fazem o homem são."

Ambiente:

"Dia frio e dia quente fazem andar o homem doente."

Habitação:

 "Casa sem luz, tumba de vivos."

Higiene:                           

 "Se queres que o teu filho engorde e cresça, lava-lhe o corpo e rapa-lhe a cabeça."

Promoção da saúde:

"Só se sabe o que é a saúde quando se está doente."

Sono:

"Levanta-te às seis, almoça-te às dez, jantarás às seis, deita-te às dez: viverás dez vezes dez."

Paixões da alma/Stress:  

“Não corre mais o que caminha, mas sim o que mais imagina."

Conselhos sábios

Sai da apatia! As coisas não se fazem sozinhas.

Ninguém te elevará ao topo. O esforço só depende de ti, para que tenhas um estilo de vida saudável.

Ao não praticares um estilo de vida saudável pões em risco a tua saúde e podes mesmo perdê-la. Não expulses da tua vida o bem mais precioso – a SAÚDE!

Bibliografia

Sítios visitados:

www.unesporte.org.br/

ciberjornalismo.ismt.pt/

www.desportoesaude.com/

www.scribd.com/

www.gifsdahora.com.br/

www.mar.mil.br/ 

www.uma.pt/

www.geocities.com/

www.icecreamnow.com.br/

www.lincx.com.br/

pt.wikipedia.org/wiki/Qualidade_de_vida

www.invivo.fiocruz.br/
chokurei.org/artigos/a-importncia-do-controlo-do-peso.shtml

saude.hsw.uol.com.br/

mfilosofais.blogspot.com/

www.ogerente.com.br/

www.portalfisioterapia.com.br/

www.celpcyro.org.br/

www.mundovestibular.com.br/

www.ensp.unl.pt/
minhascoisaspequenas.zip.net

www.columbiachronicle.com

http://obesidade.info/imagens/exercicio.gif

www.rtp.pt/wportal/entretenimento/horoscopos/signos/balanca.gif

thumbs.dreamstime.com/

biosabermais.files.wordpress.com

www.desportoesaude.projectos.esffl.pt/

boasaude.uol.com.br

www.ibesa.pt/

img.photobucket.com

4.bp.blogspot.com

sras.gov-madeira.pt/

www.gdparlamentar.pt/

www.weblog.com/

www.cceseb.ipbeja.pt/

escolas.madeira-edu.pt/

download.postais.net/

sabem.blogs.sapo.pt/

cache02.stormap.sapo.pt/

4.bp.blogspot.com/

www.sergeicartoons.com/

Livro:

Saldanha, Helena, 1999, Nutrição Clínica, Porto, Lidel, página 10.

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados

Início » Trab. Estudantes » Educação Física » 10º Ano