Início » Trab. Estudantes » Filosofia » 11º Ano

Trabalhos de Estudantes

Trabalhos de Filosofia - 11º Ano

 

Argumentação e Retórica

Autores: Ana Patrícia Cabral

Escola: Escola Secundária Quinta do Marquês

Data de Publicação: 30/08/2011

Resumo do Trabalho: Trabalho sobre a Argumentação e Retórica mais específicamente sobre o Papel da Argumentação da Sociedade Actual, realizado no âmbito da disciplina de Filosofia (11º ano).

Ver Trabalho Completo

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos, de preferência em word através do Formulário de Envio de Trabalhos pois só assim o nosso site poderá crescer.

 

 

 

Argumentação e Retórica

O Papel da Argumentação na Sociedade Actual

Foi na democracia ateniense, pela necessidade de completar a preparação intelectual dos cidadãos e sobretudo políticos, afim de acompanhar o desenvolvimento jurídico da Grécia Antiga, que nasceu o movimento sofista.

De cidade em cidade, estes primeiros “professores” foram os fundadores do ensino, criadores também da arte da argumentação.

Desde a época helenística que se distinguiu o bom do mau uso da Retórica (argumentação), tendo Platão criticado severamente este último. Pois ainda hoje esta diferenciação se mantém.

Actualmente, a argumentação expandiu-se por todo o mundo e é utilizada nas mais diversas áreas e situações.

É desde já uma base para a Política, cujo objectivo é precisamente provocar o máximo de adesão entre um auditório (neste caso os cidadãos e eleitores), sendo necessário recorrer a complexos argumentos, minuciosamente pensados e muitas vezes propositadamente inválidos, apenas para conseguir a atracção pela sua opinião. Este é um exemplo do mau uso da retórica na sociedade, pois apesar de ir contra os princípios éticos de qualquer cidadão, é já fluente a indução em erro dum povo que se sabe não ter, na sua maioria, capacidade de defesa das suas opiniões e ideais, e pontos fracos de ignorância. Aqui sobressai o Ethos, onde o desempenho do orador, a sua credibilidade e carácter são fundamentais para bons resultados.

O Direito é outra importante área cuja essência é uma fascinante arte de argumentação, onde a disputa de opiniões é claramente renhida. A luta entre dois advogados para transmitir a um juiz a sua mensagem, a sua tese, através da melhor e mais credível maneira possível, não pode neste caso conter quaisquer falácias, mesmo que informais. A sua detecção seria rápida numa sala onde profissionais do Direito foram treinados para analisar cuidadosamente um discurso e a defesa dum argumento. É aqui, no interior duma sala de tribunal, que se desenvolve a “arte de bem falar”. Assim, é nesta arte que se valoriza o Logos, a riqueza do discurso, o processo de comunicação e toda a devida complexidade entre o orador e o auditório.

Outro estilo de argumentação, através de meios completamente inovadores e modernos, encontra-se na publicidade. Qualquer entidade, quer comercial quer institucional, antes de publicar um anúncio efectuou um longo estudo sobre o seu alvo. Aqui, o conhecimento do auditório, desde as suas paixões, gostos, sensibilidade e opinião, à previsão das suas reacções, será o ditador do impacto e do sucesso que o produto terá. Este é então um exemplo da importância do Pathos na argumentação, pois estuda a receptividade do auditório, e a pluralidade de sentimentos que o orador, com o seu discurso, pode gerar no auditório.

São estes três fortes exemplos de como a argumentação está presente na nossa vida. Poderíamos ainda ter contado uma diversificada quantidade de situações e relações em que esta se aplica: a relação entre os pais e um filho, que procura determinadamente a sua afirmação, sobretudo quando adolescente; qualquer vendedor que pretenda alcançar o seu sucesso, desde a venda duma simples pulseira branca a uma grandiosa peça de arte, ou ao mais banal quilo de bananas; na religião, a homilia dum padre ao tentar transmitir a mensagem divina; todo o processo de expandir o conhecimento dos seus alunos, por parte de um professor; ou ainda, quem sabe, a romântica sedução percorrida ao desejar um homem, ou uma mulher.

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados

Início » Trab. Estudantes » Filosofia » 11º Ano