Início » Trab. Estudantes » Geologia » 10º Ano

Trabalhos de Estudantes

Trabalhos de Geologia - 10º Ano

 

Efeitos da Acção Humana na Geosfera

Autores: Simão Pedro Marto, Márcio Marques, Tiago Fernandes

Escola: Escola Secundária Jácome Ratton

Data de Publicação: 07/09/2011

Resumo do Trabalho: Trabalho sobre os Efeitos da Acção Humana na Geosfera, realizado no âmbito da disciplina de Geologia (10º ano).

Ver Trabalho Completo

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos, de preferência em word através do Formulário de Envio de Trabalhos pois só assim o nosso site poderá crescer.

 

 

 

Efeitos da Acção Humana na Geosfera

"A natureza criou o tapete sem fim que cobre a superfície da Terra. Sobre esse tapete vivem todos os animais, respeitosamente. Nenhum o estraga, nenhum o rói, excepto o homem."

Monteiro Lobato

Introdução

Uma consequência do desenvolvimento, da produção industrializada de produtos e o seu alargado consumismo é a criação de resíduos a larga escala. Não só pelas embalagens desses produtos, mas também porque numa sociedade consumista como a nossa, é mais fácil comprar novo do que mandar arranjar o velho.

Os resíduos, se não forem tratados com cuidado, e forem largados em locais inapropriados, podem trazer consequências graves na nossa geosfera e posteriormente, à saúde pública. Como é o caso das lixeiras a céu aberto.

Mas a influência negativa do homem na geosfera não se resume ao lixo. Há muitas outras formas com que o homem está a destruir a geosfera. Estes variados actos estão a modificar, para pior, a nossa qualidade de vida, contaminando a nossa comida, alterando a paisagem geológica, e até, em alguns casos, com a destruição de casas.

 Neste trabalho vamos falar de todos estes, e mostrar alguns métodos estudados em todo o mundo, para combater estes problemas.

Impacte humano na geosfera

O crescimento populacional e o desenvolvimento tecnológico e social têm propulsionado um processo de degradação ambiental. Isto deve-se à transformação de espaços naturais em diversos empreendimentos construídos para satisfazer necessidades humanas, nos quais é aplicada uma gestão de recursos antropocêntrica[1]. Esta, aliada à potência da tecnologia existente, leva à criação de muitos danos no ambiente, nomeadamente na geosfera.

Erosão e desabamentos de Terras

Um deslizamento de terra é um fenómeno geológico que inclui movimentos do solo, tais como quedas de rochas, fluxos superficiais de detritos e entre outras. Embora a acção da gravidade sobre encostas demasiado inclinadas seja a principal causa dos deslizamentos de terra, existem outros factores em acção:

. A erosão pelos rios, glaciares ou ondas oceânicas cria encostas demasiado inclinadas.

. As encostas de rocha e solo são enfraquecidas por via da saturação com água proveniente do degelo ou de grandes chuvas.

. Maquinaria, o tráfego, explosões e mesmo trovões causam vibrações que podem accionar a queda de encostas frágeis.

. O excesso de peso por acumulação de chuva ou neve, deposição de rochas ou minérios, podem também acumular tensões sobre encostas frágeis até à sua queda.

Prejuízo ao ser humano.

A erosão tem provocado vários problemas para o ser humano. Constantemente, ocorrem deslizamentos de terra em regiões habitadas, principalmente em regiões carentes, provocando o soterramento de casas e mortes de pessoas e prejuízos económicos.

Contaminação de solos

Poluição do Solo

A poluição do solo consiste numa das formas de poluição, que afecta particularmente a camada superficial da crosta terrestre, causando malefícios directos ou indirectos à vida humana, à natureza e ao meio ambiente em geral. Consiste na presença indevida, no solo, de elementos químicos estranhos, de origem humana, que prejudicam as formas de vida e seu desenvolvimento regular.

Lixo Perigoso

Uns dos grandes perigos para a Geosfera são as lixeiras. Elas são como um veneno para o solo, já que vários produtos químicos são depositados nestas lixeiras, como mercúrio, que com a chuva se infiltram, provocando envenenamento de plantas e poluição de redes hidrográficas, ao atingirem os lençóis de água.

A poluição do solo pode ser de duas origens: urbana e agrícola.

Figura 1 – Lixeira a céu aberto

Poluição de origem urbana

Nas áreas urbanas o lixo jogado sobre a superfície, sem o devido tratamento, é uma das principais causas dessa poluição. A presença humana, lança detritos e substâncias químicas, como os derivados do petróleo, que constituem um dos problemas ambientais que necessitam de atenção das autoridades públicas e da sociedade.

Poluição de origem agrícola

A contaminação do solo, nas áreas rurais, dá-se sobretudo pelo uso indevido de agrotóxicos, substâncias que são utilizadas na agricultura e que se infiltram no solo causando danos ao meio ambiente. Como por exemplo, os pesticidas e os adubos químicos.

O problema com estes produtos é que se infiltram no solo, e no caso dos pesticidas, como são desenhados para matar pestes, eles vão também envenenar outros seres vivos à medida que se vão infiltrando.

Figura 2 – Contaminação de Solos

O que muitas vezes confunde as pessoas, é como é que os adubos químicos, que são desenhados para fazer crescer vida, podem afectar negativamente o ambiente. Um dos motivos pelos quais os adubos químicos podem poluir o Meio Ambiente, é que alguns deles dissolvem-se na água, facto que acarreta duas consequências:

1.Uma parte é rapidamente absorvida pelas raízes das plantas o que as danifica tornando-as mais susceptíveis a pragas e doenças, além de menos saborosas e com o seu teor nutritivo empobrecido.

2.Outra parte (muitas vezes a maior parte) é levada pelas águas das chuvas e regas, indo poluir rios e lagos, causando juntamente com os despejos de esgotos, a morte de um rio ou lago por “asfixia”, pois os excessivos nutrientes estimulam um crescimento excessivo das algas que retiram o oxigénio da água.

Como contrariar o impacto humano na Geosfera

Compostagem

Apesar da grave situação ambiental que se vive no nosso Planeta, existem soluções.

Por exemplo, no caso da contaminação dos solos e das águas através dos adubos químicos, referido no tópico anterior, existe uma forma que além de evitar os danos causados pelos químicos tóxicos, é ainda mais económica. Trata-se da compostagem, processo através do qual se produz fertilizante a partir de lixo orgânico, como restos alimentares.

Outro aspecto positivo da compostagem é que permite a reutilização do lodo dos esgotos, que de outra maneira seria despejado inutilmente em algum curso de água, que traria ainda mais danos ambientais.

Figura 3 – Ciclo da Matéria Orgânica

Reciclagem

A reciclagem é o reaproveitamento de materiais como matéria-prima para um novo produto. Muitos materiais podem ser reciclados e os exemplos mais comuns são o papel, o vidro, o metal e o plástico.

 

Trata-se de uma óptima maneira para reduzir o impacto humano na Geosfera, já que se minimiza a utilização dos recursos naturais, muitas vezes não renováveis. É também uma opção mais económica, já que permite minimizar a quantidade de resíduos que necessitariam de tratamento final, como aterros, ou incineração.

Figura 4 – Ciclo das embalagens

Estes dois métodos – a compostagem e a reciclagem – são dois métodos muito semelhantes, em que se repete o ciclo dos recursos naturais, que de outra forma iriam poluir o ambiente, ou necessitariam de intervenções humanas que podem não ser nada económicas.

Medidas de limpeza de solos

Estes dois métodos dos quais acabámos de falar, servem para prevenir crises ambientais que podem causar grandes danos na nossa Geosfera, como vimos ao longo deste trabalho. No entanto também são necessários métodos para remediar situações em que já existem materiais poluentes a degradar o Solo.

Quando um solo se encontra poluído, existem cientistas dedicados ao ambiente que farão análises ao conteúdo químico poluente encontrado no solo. Eis algumas das estratégias utilizadas:

. Escavação de solos poluídos e posterior armazenamento em locais próprios longe do contacto com humanos e com ecossistemas sensíveis. Esta técnica é aplicada às lamas das dragagens de baías e rios poluídos.

. Ventilação do solo de áreas contaminadas (apesar do risco de criação de poluição atmosférica)

. “Biorremediação” Consiste na utilização de seres vivos (geralmente micróbios) para recuperar áreas contaminadas.

Figura 5 - Bactéria “Razorback” usada na descontaminação de solos

Como evitar o deslizamento por erosão

Existem três formas de evitar os deslizamentos de terras:

. A restauração da vegetação para que a água que desce pelas encostas das montanhas perca a velocidade ou infiltre no solo.

. Construir terraços em forma de degraus a fim de proteger o solo da acção das águas pluviais.

. Manter a área livre de construções

Conclusão

Desde os tempos em que o ser humano passou a viver em aglomerados populacionais (aldeias, cidades, etc.), que a sua necessidade de interferir com o Meio Ambiente tem vindo a aumentar. À medida que a humanidade foi crescendo, também a sua necessidade de explorar os recursos naturais e de transformar as paisagens, aumentou. Chegámos, assim, a um ponto em que o impacto da acção humana no ambiente se tornou excessivo e prejudicial.

Apesar da degradação da natureza ir aumentando constantemente, ainda é possível reverter a situação.

Cabe não só aos representantes das várias nações garantir uma gestão sustentável dos recursos naturais do seu país, mas também a população tem que estar consciente de que tem que alterar os seus (maus) hábitos de modo a contribuir para um ambiente sustentável.

Bibliografia

http://pt.wikipedia.org

http://www.google.pt/

http://www.canalkids.com.br

http://www.uenf.br

http://www.sefloral.com.br

http://www.webfrases.com

 

[1] Centrada no homem

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados

Início » Trab. Estudantes » Geologia » 10º Ano