Trabalhos de Estudantes  

Trabalhos de Biologia - 11º Ano

 

Ficha do trabalho:

Anemia Falciforme

Autores: Flora Silva

Escola: Escola Secundária do Castêlo da Maia

Data de Publicação: 26/01/2007

Resumo do Trabalho: Trabalho sobre Anemia Falciforme (o que é, como acontece, quais os sintomas e como tratar). Ver Trab. Completo

Classifique este trabalho:

0 visualizações

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos pois só assim
o nosso site poderá crescer.

 

 

 

.

Anemia Falciforme

O que é a Anemia Falciforme? 

Anemia falciforme é uma expressão que engloba um grupo de doenças de sangue hereditárias caracterizadas por os glóbulos vermelhos conterem hemoglobina S, um tipo anormal de hemoglobina (o pigmento que contem ferro e transporta o oxigénio através do corpo). O nome da anemia falciforme deriva da forma anormal, em foice dos glóbulos vermelhos, que também são facilmente destruídos.

A anemia falciforme ocorre em quase todos os grupos raciais e étnicos, mas é mais frequente entre indivíduos de origem africana.  

O que leva à Anemia Falciforme?

Sendo uma doença de carácter hereditário, para sofrer desta doença, uma criança terá de herdar o gene de ambos os progenitores. Aqueles que herdam apenas um gene tornam-se somente portadores e podem transmiti-lo à geração seguinte.

Embora uma pessoa que contenha este gene possa ter glóbulos deformados, geralmente não tem sintomas. Porém se viajar para altitudes elevadas, pode precipitar os sintomas porque a rarefacção do oxigénio acelera o colapso dos frágeis glóbulos vermelhos. 

Quais os sintomas desta doença?

Esta doença varia muito em gravidade, mas provoca sempre anemia – fadiga, falta de ar, crescimento lenta e ritmo cardíaco acelerado – não constituindo o aspecto mais grave da doença. De vez em quando, uma pessoa afectada pela anemia falciforme sofre uma crise dolorosa de vaso-oclusão, em que a circulação fica inundada de glóbulos falciformes que obstruem os pequenos vasos sanguíneos e podem bloquear o fluxo sanguíneo para órgãos vitais.

Com o decorrer do tempo, os rins, os pulmões, o coração e as articulações podem sofrer lesões definitivas, sendo comum, em casos graves, a morte prematura por insuficiência renal, falhas respiratórias ou AVC.

Como tratar esta doença?

Uma pessoa portadora desta doença, deve consultar um especialista de doenças genéticas do sangue.

Estão em fase experimental alguns medicamentos que se destinam a impedir que os glóbulos vermelhos se tornem falciformes; entretanto, o principal objectivo dos tratamentos é evitar a infecção. Os especialistas recomendam geralmente que todos os bebés a quem foi diagnosticada esta doença, recebam antibióticos como medida profiláctica.

A vacinação também é importante – além das vacinas habituais recomenda-se a vacinação contra a pneumonia, a gripe e a hepatite. As transfusões de sangue são por vezes necessárias para tratar uma anemia grave. Também pode ser necessário receber suplementos de oxigénio.

Bibliografia

. Reader’s Digest, Selecções – “Tratamentos Médicos & Alternativos”, 1ª Edição, Madrid: Selecções Reader’s Digest, S.A.

. Reader’s Digest, Selecções – “Abc do Corpo Humano”, 1ª Edição, Lisboa: Selecções Reader’s Digest, S.A.

. Diciopédia 2004 – “O Poder do Conhecimento”: Porto Editora Multimédia.

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados