Trabalhos de Estudantes  

Trabalhos de Biologia - 12º Ano

 

Ficha do trabalho:

Biotecnologia

Autores: Patrícia Rato

Escola: Escola Secundária Mouzinho da Silveira - Portalegre

Data de Publicação: 20/06/2008

Resumo do Trabalho: Trabalho sobre Biotecnologia (o que é a biotecnologia e quais as suas aplicações) realizado no âmbito da disciplina de Biologia.
Ver o Trabalho Completo

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos pois só assim
o nosso site poderá crescer.

 

 

 

.

Biotecnologia

Biotecnologia

A biotecnologia consiste a manipulação de organismos, células ou moléculas biológicas que possam ter aplicações específicas. Esta tecnologia implica a modificação directa do genoma dos organismos, pois são introduzidos intencionalmente fragmentos de DNA que possuem uma determinada função pretendida. Sendo assim, por meio de engenharia genética, o gene que contém a informação para síntese de uma determinada proteína pode ser transferido para outro organismo que então produzirá grandes quantidades dessa substância.

A biotecnologia pode ser aplicada agricultura, produção de alimentos, áreas da saúde. Na agricultura e produção de alimentos são desenvolvidas plantas mais resistentes a pragas e a vírus, melhorando assim a qualidade e o tempo de duração dos mesmos.

No caso das aplicações ligadas á saúde, refere-se a diagnósticos e terapêuticas de doenças, amplificando e dirigindo a resposta imunitária através da imunoterapia, e produção de antibióticos, asteróides, vitaminas e vacinas. Tudo isto é feito através da produção de anticorpos, pois por serem altamente específicos podem ser utilizados para reconhecer determinados antigénios. Um antigénio possui vários determinantes antigénios que, ao entrarem no organismo, estimulam diferentes clones de linfócitos B que dão origem a diferentes tipos de anticorpos. A estes anticorpos chamam-se policlonais, pois resultam vários clones dos linfócitos B, e apresentam especificidade para os determinantes antigénicos de um determinado invasor. Existem também os anticorpos monoclonais, que são obtidos através do isolamento de um único linfócito B, que será estimulado a produzir anticorpos todos iguais e específicos para um só determinante antigénio. Estes são produzidos em laboratório através da fusão IN VITRO, de um linfócito B activado com um mieloma (célula tumoral), daí resulta uma nova célula designada por hibridoma. Os hibridomas produzem grandes quantidades de anticorpos para um único determinante antigénico (propriedade conseguida através dos linfócitos B) e dividem-se indefinidamente (características de uma célula tumoral).

Em aplicações biomédicas, estes anticorpos servem para, por exemplo, para testes de gravidez (pois os monoclonais ligam-se á HCG), diagnóstico de doença como a gonorreia, hepatite, preparação de soros, tratamentos de cancros e antídotos para veneno.

A biotecnologia permite também a obtenção de produtos com aplicações terapêuticas, em grandes quantidades e a baixo custo através de processos de bioconservação. A bioconservação consiste na transformação de um composto por outro estruturalmente relacionado. Isto tem a vantagem de obter produtos que resultam de vias metabólicas complexas em que a síntese é muito difícil de realizar em IN VITRO ; diminui os processos de obtenção de produtos, o que é mais económico e rápido; aumenta o grau de pureza, diminuindo a possibilidade de reacções alérgicas.

Alguns dos produtos que se podem obter são antibióticos, para o tratamento de infecções bacterianas, esteróides, como contraceptivos, anti-inflamatórios (cortisona), vitaminas, que são produzidos por alguns fungos e bactérias, vacinas, para a prevenção de doenças infecciosas e proteínas humanas para o controlo de diabetes, tratamento para doentes hemofílicos, estimulação da resposta imunitária (interferão) e tratamento de atrasos de crescimento.

 

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados