Início > Trabalhos de Estudantes > Português > 12º Ano

Trabalhos de Estudantes

Trabalhos de Português - 12º Ano

Análise do Poema o Gigante Adamastor

Autores: Carla Patrícia da Costa Santos

Escola: [Escola não identificada]

Data de Publicação: 04/11/2008

Resumo do Trabalho: Análise do Episódio do Gigante Adamastor, Referente ao canto V de "Os Lusíadas". (12ºano). Ver o Trabalho Completo

Comentar este trabalho / Ler outros comentários

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos, de preferência em word para notapositiva@sapo.pt pois só assim o nosso site poderá crescer.

 

 

Análise do Poema o Gigante Adamastor

 

“Os Lusíadas”
Análise do episódio do Gigante Adamastor
Canto V

 

Este episódio de “Os Lusíadas” pode ser dividido nas seguintes 3 partes:

. Estrofe 37 à 40

. Estrofe 41 à 48

. Estrofe 49 à 59

Estrofe 37

. Indicação que já estão à 5 dias no mar;

. O clima estava a seu favor o que levou ao seu descuido;

. Aparecimento de uma nuvem escura;

. Andavam por mares nunca antes navegados;

. Glorifica-os porque são os primeiros a passar por mares nunca dantes navegados.

Estrofe 38

. Descrição da nuvem;

. Deixou os marinheiros aterrorizados;

. Os últimos 4 versos tratam da interrogação de Vasco da gama sobre o imprevisto.

Estrofe 39

. Discurso de Vasco da gama é interrompido pela aparição do gigante Adamastor;

. Descrição do gigante.

Estrofe 40

. Continuação da Descrição do Adamastor;

. A figura era tão grande que poder-se-ia jurar ser o 2º colosso de rodes

. Mais uma vez se manifesta o medo dos portugueses incluindo o próprio comandante – Vasco da gama.

Estrofe 41

. Inicio do discurso do Adamastor;

. Este exalta o povo português pela sua ousadia, simultaneamente reconhece o valor dos lusos feitos pelo povo português.

Estrofe 42

. O gigante declara guerra ao povo lusitano pelo seu atrevimento;

. Pois estes irão ver os segredos que nunca a ninguém foram concebidos.

Estrofes 43, 44, 45, 46, 47, 48

. O gigante nomeia o destino de Pedro alvares de Cabral e de Bartolomeu dias;

. Assim como o perigo que D.Francisco de Almeida irá passar e a desgraça que à família de Manuel de Sousa sucederá.

Estrofe 49

. Continua a ameaçar até ao momento que o Vasco da gama perguntou: “Quem és tu?”;

. Vasco da gama termina a estrofe dando-nos a conhecer a relação do Gigante à sua questão (o gigante parecia magoado).

Estrofe 50

. Responde à pergunta de Vasco da Gama dizendo que é um «Grande cabo…/tormentoso), cabo este que nunca ninguém conseguiu ultrapassar, razão que o deixou ofendido.

Estrofe 51

. Este diz que se chama Adamastor;

. Diz que lutou contra Júpiter – Deus dos Deuses a fim de conquistar o oceano e não apoderar-se das terras.

Estrofe 52

. Era cobiçado por muitas Deusas: («todas as Deusas desprezei do Céu»);

. Adamastor foi um apaixonado por Tétis com amor à primeira vista: («um dia avi…/e logo presa a vontade senti»)

Estrofe 53

. Adamastor apercebe-se que realmente Tétis não poderá apaixonar-se por ele porque este assume que é feio

. O gigante lutou por ela até ao ponto de ir falar com Dóris – Mãe de Tétis.

. Tétis ironicamente diz que é impossível amá-lo porque o seu amor não sustentará o amor de um gigante.

Estrofe 54

. Tétis fez chantagem com o gigante, promete-lhe que se a guerra acabar no mar esta ficaria com ele.

. Adamastor enche-se de esperança mas é enganado: («Eu, que cair não pude neste engano/(que é grande dos amantes a cegueira)»)

Estrofe 55

. Com esperança de Tétis ficar com ele este estava a desistir da guerra.

. Tétis apareceu-lhe uma noite, como prometido deixando-o louco de desejo.

Estrofe 56

. Ficou sem palavras para descrever o que sentiu naquele momento

. Porque no fundo foi uma alucinação tramada por Tétis e apercebeu-se que estava abraçado a um rochedo e não a ela.

Estrofe 57

. Adamastor preferia que a ilusão de Tétis ficasse ali para sempre em vez de se aperceber que estava realmente abraçado a uma pedra.

. Assim abandonou aquele local para que nunca mais voltasse a ver quem se riu dele, Tétis.

Estrofe 58

. Chorava pela traição

. Titãs foram vencidos para maior segurança dos Deuses contra quem não é possível lutar.

. Adamastor anuncia o seu triste destino

Estrofe 59

. Os Deuses fizeram dele um cabo para que este sofresse em dobro, pois Tétis costumava banhar-se nas águas próximas.

Estrofe 60

. Adamastor terminou o seu discurso, chorando e desfazendo-se a nuvem negra.

. No final Vasco da gama pede a Deus para que as professias (ameaças) do gigante não se realizassem.

 

Importância deste Episódio

Este episódio pretende engrandecer o povo português que mesmo com medo enfrentaram obstáculos.

 

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados

 

Início > Trabalhos de Estudantes > Português > 12º Ano