Trabalhos de Estudantes  

Trabalhos de Psicologia - 12º Ano

 

Ficha do trabalho:

Estatutos e Papéis Sociais (Psicologia Social)

Autores: Pedro Oliveira

Escola: Escola Secundária Marquesa de Alorna - Almeirim

Data de Publicação: 12/12/2006

Resumo: Trabalho sobre as teorias do desenvolvimento, realizado no âmbito da disciplina de Psicologia (12º ano). Ver Trab. Completo

Classifique este trabalho:

0 visualizações

Se tens trabalhos com boas classificações, envia-nos pois só assim
o nosso site poderá crescer.

 

Estatutos e Papéis Sociais (Psicologia Social)

 

Psicologia Social

 

OS ESTATUTOS E OS PAPÉIS SOCIAIS

A Psicologia Social pode ser definida como ciência que estuda as interacções entre o indivíduo e a sociedade ou como a ciência que estuda as manifestações comportamentais suscitadas pela interacção de uma pessoa com outras, ou pela mera expectativa que esta interacção venha a ocorrer.

 

Conhecer o conceito de estatuto

 

Estatuto deriva da palavra latina status que significa posição vertical, situação, condição. O estatuto é a situação de um indivíduo, pelas relações – de posição ou hierarquia – em que se encontra face a outros membros do seu grupo social. Esta posição é o resultado de uma avaliação feita pelo seu grupo de pertença e determina certas expectativas de comportamento dos outros face ao estatuto que possuímos (os nossos direitos).

Resumidamente pode-se definir estatuto como conjunto de comportamentos que um indivíduo espera da parte dos outros tendo em conta a sua posição no grupo.

 

Estabelece-se geralmente uma distinção entre os estatutos adquiridos e os atribuídos ou prescritos.

 - Os estatutos atribuídos ou prescritos são impostos a todas as pessoas logo à nascença, estes estatutos são adquiridos por simples factos, como pertencer ao género masculino ou feminino, ou a uma determinada etnia, etc. Sendo assim, conclui-se que são estatutos  que o indivíduo adquire sem nada ter feito para isso.

 - Os estatutos adquiridos são aqueles em que o indivíduo possui tendo contribuído para a sua obtenção, dependem essencialmente dos nossos esforços, da nossa iniciativa, da nossa vontade (profissão, nível de formação académica, conquista de prestígio ou poder, etc.).

 

Sendo assim, podemos concluir que existem vários factores – a idade, o sexo, a profissão, o nível económico, a educação, as habilitações acdémicas – que determinam o estatuto social.

 

Conhecer o conceito de papel

 

Papel é o comportamento que os outros esperam de nós em função do estatuto que possuímos (os nossos deveres perante os outros). Estes papéis estão socialmente definidos e são por isso mesmo passíveis de avaliação dos restantes membros dos grupos. O papel depende do estatuto social.

 

Compreender que a multiplicidade de estatutos e papeis pode originar conflitos

 

O desempenho simultâneo de vários papéis sociais pode ser gerador de conflitos no indivíduo que os desempenha. Face à incompatibilidade, a pessoa que vive o conflito vivência sentimentos de ansiedade e tensão:

Distinguem-se geralmente três tipos de conflitos:

   1 - conflitos interpapéis (ou incompatibilidade de papéis)

   2 - conflitos intrapapéis

   3 - conflito de descontinuidade de papéis

No conflito interpapel o indivíduo desempenha vários papéis de expectativas incompatíveis. Por exemplo, uma pessoa que tenha simultaneamente o papel de aluno de curso superior e o papel de monitor passa a possuir obrigações face aos colegas e face ao professor de quem é monitor, e os seus papéis rapidamente entram em conflito (em determinadas situações e momentos podem não ser possíveis comportamentos compatíveis entre dois ou mais papéis).

O conflito intrapapel surge quando um único papel solicita comportamentos incompatíveis. Por exemplo o papel de um médico de uma empresa implica simultaneamente salvaguardar o bem estar físico dos empregados e minimizar as despesas médicas da empresa empregadora (um papel pode exigir mais do que um comportamento).

O conflito de descontinuidade de papeis ocorre quando um indivíduo passa a desempenhar funções inferiores às anteriormente ocupadas. Corresponde geralmente a uma perda de poder e prestígio.

 

Compreender a relação entre estatuto e papel

 

Os papeis que assumimos nos grupos a que pertencemos definem as obrigações e os comportamentos que os outros esperam de nós. O papel está dependente da posição que ocupamos num dado grupo, ou seja, do nosso estatuto. Assim, o estatuto decorre do poder e prestígio que se detém num dado grupo.

Podemos também concluir que perante várias situações/grupos um indivíduo pode assumir diferentes estatutos e consequentemente diferentes papéis, e que o bom funcionamento do sistema social assenta na reciprocidade de estatutos e papéis.

 

__________________________________

Outros Trabalhos Relacionados

Ainda não existem outros trabalhos relacionados